Oi! Seja bem-vindo!

Hoje responderei a pergunta “o que é SQL Server” de forma aprofundada. Veremos detalhes dos principais componentes e como eles funcionam em uma empresa.

Fiz esse artigo porque a maioria pensa que “SQL Server” é exclusivamente um banco de dados relacional. Isso era verdade em meados da década de 90, porém, hoje em dia, trata-se de uma solução de softwares que inclui 4 produtos, como podemos ver na própria janela inicial do “management studio”, que é o principal software para administração do SQL:

janela de conexão do sql server management studio

Entender o que fazem e como esses softwares funcionam em uma empresa, é uma grande vantagem quando você estiver fazendo uma entrevista, uma reunião, e até mesmo um projeto de banco de dados. Então vamos ao vídeo de hoje:

O que é SQL Server

Como vimos no vídeo, SQL Server, quando a grande maioria das pessoas diz “eu uso o SQL Server”, elas estão dizendo “eu uso o banco de dados relacional ou o database engine” da Microsoft. Que hoje em dia, é 1 dos 4 produtos que compõem a solução para banco de dados da Microsoft, que chamamos de SQL Server.

Softwares que compõem a solução SQL Server

Como comentei, na década de 90 o SQL era apenas um banco de dados, hoje é um conjunto de 4 produtos:

SQL Server Database Engine

O primeiro produto que compõe a solução SQL Server é o banco de dados relacional, database engine ou SSDE. Para saber mais sobre o que é um banco de dados veja esse artigo: O QUE É BANCO DE DADOS e porque interessa aprender isso.

SQL Server Integration Services

O segundo produto, é o SQL Server Integration Services ou SSIS, que é a ferramenta ETL da Microsoft. ETL significa extract (extrair a informação de algum lugar), transform (transformar a informação se necessário) e load (carregar a informação em outro lugar).

Resumindo: levar dados de um ponto A, para um ponto B, por exemplo: Em um sistema A você tem os endereços em um campo, e os números em outro, e no sistema B essas informações ficam juntas. Para você migrar as informações do sistema A para o B, você vai extrair do sistema A, transformar a informação, juntando endereço com número, e depois carregar no sistema B, por exemplo:
sql server integration services - processo etl
O processo de ETL pode ocorrer de qualquer origem para qualquer destino, por exemplo:
= De um banco de dados relacional para outro
= De um banco de dados para arquivos ou vice-versa
= De um banco de dados para um data warehouse
= De um data warehouse para arquivos e vice versa
= Etc…

Para saber mais sobre ETL e data warehouse veja esse artigo: o que é data warehouse, você precisa de um?

SQL Server Reporting Services

O terceiro software que compõe o SQL Server é o Reporting Services ou SSRS, que uma ferramenta para a gestão centralizada de relatórios. O Reporting Services se divide em duas partes:

1) A primeira é focada no desenvolvimento (criação de relatórios).

2) A segunda é focada em disponibilizar os relatórios para os usuários. Para isso, podemos usar o sharepoint da Microsoft por exemplo… O legal de usar o sharepoint é que como os relatórios ficam todos na web, os seus usuários podem acessa-los de qualquer dispositivo que tenha um browser.

SQL Server Analysis Services

O quarto e último software é o SQL Server Analysis Services ou SSAS, que é o data warehouse da Microsoft. Enquanto que o database engine é um banco relacional, o Analysis Services é um banco multidimensional.

Enquanto que no mundo relacional ouvimos falar em tabelas, colunas e linhas, no mundo dimensional do Analysis Services a organização dos dados ocorre em cubos, dimensões e medidas:

banco de dados relacional vs. dimensional - SSDE vs. SSAS

SQL Server no ambiente corporativo

Para fechar esse artigo, vamos dar uma olhada no papel que cada software desempenha no ambiente corporativo. Para isso montei o slide abaixo:

SQL Server database engine, integration services, analysis services e reporting services

Na esquerda temos os usuários do Frontend da empresa incluindo transações no database engine, por exemplo: vendas, estoques, fluxo de caixa, etc…

A seguir, temos o Integration Services, levando as informações do database engine para o Analysis Services, que mantem os dados organizados de modo a facilitar o trabalho do Backend da empresa, por exemplo: RH e administrativo.

Por fim, temos o Reporting Services, que centraliza relatórios que usam os dados de qualquer um dos bancos de dados que tenhamos em nossa empresa.

CONCLUSÃO

Desde sua criação, o SQL Server evoluiu muito! Era apenas 1 software, hoje são 4. Gosto desse tipo de questão porque na superfície parece simples, mas se analisarmos mais a fundo torna-se algo que dá muito pano para manga… 🙂

Espero que você tenha gostado e continue firme e forte com seus estudos!
Abraço do seu amigo Josué

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *